top of page

Rede de apoio: o que é e quem a compõe?

Atualizado: 30 de ago. de 2022

Car@s mulheres, homens, mães, pais ou futuros mães e pais,


Talvez você, que está lendo esse texto, já tenha ouvido sobre a importância de uma rede de apoio. Ou talvez não. Então vamos conversar sobre ela.


Rede de apoio é uma rede de pessoas próximas, confiáveis que proporcionam apoio para a mãe, na gestação e depois. Mas o que é apoiar ou dar apoio? Apoiar é facilitar a vida dessa mulher nesse período tão delicado de sua vida. Mas facilitar por que? Porque esse período da gestação ao pós-parto é um período em que a mulher sofre ou pode sofrer diversas alterações, sejam do corpo e no corpo, sejam emocionais.



Gestar um bebê dentro de seu corpo é um processo que pode ser muito lindo, mas também pode envolver muitos medos, inseguranças, até angústias inomináveis. Cada mulher é afetada de uma forma, de modo que não existe uma regra. E, junto com isso, vem toda a mudança corporal que pode afetar cada mulher também de diversas formas, sejam elas gostar muito do corpo de grávida ou detestá-lo.


Quando o bebê vem, já passaram 9 meses, muitas vezes, conflitantes, e agora chega a vida real, o momento em que o bebê está em suas mãos e que precisa ser cuidado. Como fazer isso? DO que ele precisa? Quem é esse bebê?


Não basta os cuidados com o bebê, pode vir toda uma cobrança social de que a mulher tem que dar conta de tudo, tem que dar conta do bebê, da casa, da família, do marido, muitas vezes do trabalho. E isso é uma carga muito pesada para muitas mulheres.


Voltando à rede de apoio. Ela é muito importante para facilitar e aliviar e vida dessa mulher. Mas facilitar não é controlar, não é impor como devem ser feitas as coisas. Aì, já dificulta, não é mesmo?


Facilitar é escutar a mulher, escutar o que ela precisa naquele momento, seja segurar o bebê para ela descansar ou tomar banho; seja preparando uma comida ou dando um trato na casa, ou dando um colinho a ela, à medida em que essa mulher-mãe vai podendo dizer o que ela precisa. Se ela tiver dúvidas e quiser explicação de como fazer algo, deixar que ela peça a ajuda. Às vezes, queremos ajudar, achamos que vamos facilitar mas acabamos atrapalhando.


Então, apoiar é isso. E vai fazer muita diferença para essa mulher-mãe ter ao seu redor pessoas confiáveis, próximas que, genuinamente, possam lhe oferecer apoio das diversas formas. E o marido, quando há, deve ser a primeira pessoa dessa rede!


A rede de apoio é promotora de saúde mental materna, de saúde mental ao bebê, saúde mental na relação entre o casal e de toda a família como um todo.


Sefi Strengerowski

IG: @sefistrenpsi








27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page